fbpx
Uma senha sera enviada para seu e-mail

Solidão: sinais que ajudam você a reconhecer se seu familiar está sofrendo de solidão

Você está se sentindo culpada por não conseguir dar mais atenção para seus pais idosos?

Acredite, você não está sozinha. Morar longe, trabalhar muito durante a semana e cuidar da rotina da casa e dos próprios filhos são fatores que fazem com que as visitas a pais e mães idosos sejam mais esporádicas ou mais apressadas do que muitos filhos gostariam. Afinal queremos cuidar deles com a mesma dedicação com que cuidaram de nós. A preocupação fica maior ainda quando começamos a perceber sinais de isolamento e de solidão. Vamos te ajudar a reconhecer quando seu familiar precisa de ajuda para vencer a solidão.

Mas, afinal o que é solidão?

Solidão é um sentimento de isolamento, de profundo vazio e de falta de companhia. Não é sinônimo de não ter o que fazer ou mesmo de morar sozinho. É fato que muitas pessoas que sentem solidão também podem ter depressão. Mas, na depressão há tristeza, falta de alegria de viver, de energia e de propósito de vida. Nós humanos somos animais sociais. As relações sociais nos dão calor, aconchego e dão sentido a nossa existência.

Quais são os problemas associados a solidão?

Quase 50% dos idosos se sentem sozinhos uma parte do tempo. Quando se fica mais velho a necessidade de proximidade nos relacionamentos tende a aumentar.  Afinal, as vezes é só na velhice que nos deparamos com a verdade “nua e crua” de que o que conta no final da vida são os relacionamentos com as pessoas que amamos. Mas, as perdas de companheiros, de amigos, de filhos e de familiares podem causar uma grande ruptura na vida e contribuir para a solidão.

Em pessoas idosas o sofrimento decorrente de solidão está associado a um declínio da capacidade de se auto cuidar e um aumento do risco de morte.

Como saber se meu familiar sofre de solidão?

Solidão pode acontecer por várias razões. Mas, se seu familiar teve uma viuvez recente ou perdas de pessoas queridas, cuidado a solidão nestes casos é muito mais frequente. Saiba ler na entrelinhas, muitas vezes seu familiar não vai queixar diretamente de solidão, mas se queixa de não ter com quem conversar. Várias escalas que ajudam a detectar solidão em idosos. Três perguntas simples da versão em português do Brasil da UCLA Loneliness Scale ajudam a saber se seu familiar está sofrendo de solidão. Pergunte ao seu familiar:

Com que frequência você sente que te falta companhia?

Com que frequência você se sente deixado de lado?

Com que frequência você se sente sozinho?

As possibilidades de resposta são quase nunca, as vezes ou sempre. Se ele responder sempre para uma das três questões, fique de olho e observe alguns sinais:  

 

1 Mudança na frequência de comunicação com você e outras pessoas (aumento ou diminuição)

 

2 Querer sair menos de casa

 

3 Recusar frequentemente convites para participar de encontros familiares

 

4 Perda de apetite e perda de peso

 

5 Banhos excessivamente longos e quentes, como necessidade de conforto físico

 

6 Insônia

 

7 Problemas de saúde repentinos que inconscientemente significam uma atenção a mais de outras pessoas

 

Fique conectado conosco! Vamos dar dicas de como lidar com a solidão do seu familiar em  nosso próximo post. Mas, você já percebeu como nossas relações sociais estão cada vez mais instantâneas, fluídas e esgarçadas?  E muito dependentes de canais digitais como Whatsapp, Instagram e Facebook! Para muitos idosos a comunicação nas mídias sociais pode ser penosa porque não dominam essas tecnologias. Um bom e velho telefonema pode transmitir mais calor que emojis. Acredite!

E, não perca nosso Webinar: Porque muitos idosos se sentem deprimidos no Natal? Como lidar com isso?

Plug And Care – Conectando o cuidar
Conheça o nosso aplicativo