fbpx
Uma senha sera enviada para seu e-mail

5 Dicas para planejar sua viagem de férias com seu familiar idoso

Viajar em férias é sempre uma experiência incrível! Revigora a alma e aquece o coração.

Revitalização é a palavra-chave! Pessoas idosas tem muita experiência vivida e muitas se alegram verdadeiramente em estar junto com a família. Isso os fazem parceiros de viagem interessantes, curiosos e divertidos. Mas, para curtir cada momento de descanso ou divertimento é preciso planejamento. Limitações físicas impõe restrições, que se mal calculadas,  podem ser o caos!

Aqui vão 5 dicas que nós preparamos para você:

1Converse antes!

Inclua seu familiar desde  o início na decisão de qual destino vocês irão escolher. Além de questões financeiras,  veja quais destinos despertam interesse. Embora a convivência já lhe dê boas pistas sobre os gostos e preferências do seu familiar, tudo pode mudar! Aquele destino que antes fazia brilhar os olhos agora pode causar medo e apreensão. Hoje podemos visitar lugares pela internet mesmo sem sair de casa e descobrir o que vale a pena ou não conhecer. Se coloque no lugar dele e tente entender seu ponto de vista. Ache um equilíbrio entre o que você e sua família gostariam de fazer e o que é possível.

2Consulte os profissionais de saúde que acompanham seu familiar antes de tomar a decisão

O médico pode ajudar você a decidir se é arriscado fazer viagens longas de carro ou de avião, ou ir para lugares distantes de centros que tenham um melhor atendimento de emergência. Fisioterapeutas podem lhe dar boas informações sobre a tolerância do seu familiar para fazer caminhadas, qual é o melhor dispositivo para andar e sobre precauções para evitar quedas. Caso seu familiar tenha restrições alimentares uma nutricionista pode lhe ajudar a ter cardápios fáceis ‘na manga’. Tenha prescrições medicamentosas recentes e, se for viajar para fora do país, peça uma receita em inglês e um relatório médico com os problemas de saúde. Carregue sempre com você o nome genérico dos remédios e as respectivas dosagens em caso de emergência.

3Mobilidade e acessibilidade

Se seu familiar tem dificuldade para andar é preciso saber antes as condições de acessibilidade. Muitas cidades históricas não permitem o trânsito de carros pelo centro ou as ruas são de paralelepípedos. Se tiver que andar muito a pé pode ser que seu familiar não dê conta. Cheque antes qual será a melhor forma de se deslocar e estime as distâncias. O bom é que em muitos países é possível alugar cadeiras de rodas e até mesmo scooters.  Se você vai alugar um carro ou vai em viagem com agência de turismo que se desloca em ônibus cheque antes se existe espaço para levar cadeiras de rodas ou andadores, e se o ônibus é acessível. Lembre-se sempre de incluir no roteiro locais que tenham banheiros acessíveis. Escolha hotéis com quartos para pessoas com necessidades especiais, em geral são maiores, com banheiros adaptados, localizados em andares inferiores e próximos as áreas de convivência.

4Nada de pressa

Idosos com limitações tendem a fazer as coisas mais devagar e a se cansar mais rápido. Melhor aproveitar com tempo cada um dos passeios. Muitos roteiros de agências de viagem não são pensados para pessoas idosas com limitações. Dormir uma noite aqui e outra acolá, entrar e sair de ônibus e ter apenas uma hora para almoçar pode significar muita correria e estressar a todos. Você pode ser tolerante mas, as outras pessoas nem tanto. Isso pode gerar um sentimento de constrangimento para o seu familiar.  Se você quer ir a algum lugar que seu familiar não pode acompanhar verifique se não há um serviço de acompanhante por hora, isso pode facilitar.

5Se planeje financeiramente

Viajar é bom mas, pode ser caro. Especialmente se você vai ter que fazer concessões em benefício do bem-estar do seu familiar. Escolher acomodações e meios de transporte mais baratos pode ser desastroso. Por isso, encurtar o tempo ou não fazer exatamente o destino que você sonhava pode acontecer no final. Não deixe transparecer isso para seu familiar, afinal ninguém quer ser um problema. Não se esqueça de fazer um bom seguro de viagem, nesse item não vale a pena economizar.

Viajar em família muitas vezes dá trabalho. Mas,  as recompensas são muitas, e as armadilhas são poucas, se você planeja!

Plug And Care – Conectando o cuidar
Conheça o nosso aplicativo