fbpx
Uma senha sera enviada para seu e-mail

Cuidadores de Idosos: Fortalecendo laços, Restabelecendo Vínculos

Rever as expectativas em relação aos vínculos e laços entre o familiar cuidador e o idoso pode tornar o cuidar mais leve.

Atualmente vivemos um significativo aumento da população idosa no Brasil. Embora o envelhecimento não esteja necessariamente atrelado a doenças, é durante esse período que temos um aumento das doenças crônicas, limitações físicas, sintomas depressivos, síndromes demenciais e isolamento social. Essas incapacidades funcionais e sociais causam a necessidade de auxílio nas atividades do dia a dia dos idosos.

Nesse cenário, a figura do familiar cuidador se torna imprescindível. Com isso, o próximo passo é a escolha desse familiar cuidador que não necessariamente é feita pela pessoa em si, e sim pela circunstância da aproximação física com o idoso. E geralmente, a escolha é feita por outros membros da família ou ainda sugerida pela equipe de profissionais que acompanha o tratamento de saúde da pessoa idosa.

Decidido o familiar cuidador, um outro ponto importante é, esse cuidado será feito com afeto e carinho? Em relação a isso, o contexto social e cultural construído por cada família em seu cotidiano, pode determinar as transformações e a intensidade afetiva compartilhada por todos os seus membros no decorrer da vida. Neste sentido, os arranjos familiares e os vínculos estabelecidos são fundamentais para desenvolver uma relação conflituosa ou não no ato de cuidar.

Na medida em que as tarefas realizadas pelos cuidadores aumentam e diversificam, outros aspectos influenciam na saúde física e mental do cuidador. Os familiares cuidadores passam a enfrentar dificuldades financeiras e na compreensão do diagnóstico e tratamento adequado, dificuldade na organização da dinâmica familiar, dificuldades ambientais e suporte social insuficiente.

Os impactos advindos das tarefas no cotidiano podem gerar inúmeras situações no convívio familiar e nas relações construídas ao longo da vida estabelecendo vínculos afetivos, que possibilitam minimizar situações estressoras e conflituosas. Enquanto famílias que ao longo de sua história romperam laços afetivos terão dificuldades de estabelecer uma relação harmoniosa.

Os relacionamentos conflituosos entre o idoso e seus familiares podem estar relacionados com o aumento da angústia emocional dos membros da família em assumir os cuidados. Alguns problemas tornam difícil a convivência familiar quando os membros da família não encontram estratégias para lidar com a situação de dependência do idoso.

Para minimizar as dificuldades dos cuidados é imprescindível que os familiares cuidadores busquem informações relevantes sobre a nova condição que todos estão inseridos. Ao longo da vida, é preciso buscar serviços, recursos e profissionais especializados que ajudem a identificar o problema do idoso e os meios de comunicação apropriados entre os familiares e o idoso facilitando a compreensão e melhor forma de lidar com as demandas do dia a dia.

Compreender a relação interpessoal entre o cuidador e o idoso parece ser um caminho promissor para melhorar a qualidade do cuidado, planejamento de intervenções adequadas. Desta forma, rever expectativas em relação aos vínculos e laços que foram ou não rompidos na trajetória da vida, propiciar melhores estratégias de comunicação interpessoal, que tanto afetam o relacionamento podem influenciar positivamente a qualidade de vida do idoso e de quem cuida.

A dificuldade de comunicação tem sido associada com conflitos no relacionamento, isolamento social, sobrecarga e estresse para os cuidadores.

Algumas dicas para facilitar a relação do idoso com seu familiar cuidador:

  • Boa interação entre o idoso e o familiar cuidador evita uma relação conflituosa entre eles.
  • Familiar cuidador compreenda as limitações do cotidiano do seu idoso, e ofereça atenções necessárias para manter a autonomia e independência do idoso. Veja algumas dicas que foram apresentadas no 4º. Webinar da Plug and Care.
  • Dividir as responsabilidades dos cuidados entre os familiares é sem dúvida o ideal. No entanto, os arranjos familiares nem sempre favorecem essa divisão, sendo assim, o cuidador principal deve contar com o auxílio da rede de suporte social.
  • Mesmo diante da difícil rotina advinda dos cuidados, é importante que os cuidadores tenham momentos para exercerem atividades de sua preferência para que possa minimizar ou até evitar o estresse do cuidado. Veja algumas dicas que a Plug and Care oferece.
  • Cuidar do cuidador é uma excelente possibilidade de proporcionar uma relação menos conflituosa entre o cuidador e o idoso. Na medida em que os cuidados passam a ser mútuos temos boas condições de fortalecer os laços e reestabelecer os vínculos.

Plug And Care – Conectando o cuidar
Conheça o nosso aplicativo